Greve de ônibus: TRT-2 julga dissídio coletivo nesta quarta-feira (15/6)

Após mediar negociações entre as empresas do transporte rodoviário urbano do município de São Paulo e os trabalhadores do setor, o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) agendou para a próxima quarta (15/6) o julgamento do dissídio coletivo de greve do grupo.

A tentativa de conciliação na Justiça do Trabalho aconteceu nessa segunda-feira (13) com a mediação do desembargador Davi Furtado Meirelles. Na mesma data à noite, a categoria decidiu em assembleia iniciar a paralisação a partir da 0h desta terça (14).  

Durante a greve, os trabalhadores devem obedecer à liminar do Tribunal que determina manutenção mínima dos serviços de 80% durante horários de pico (6h às 9h e 16h às 19h) e de 60% nos demais períodos. Em caso de descumprimento, haverá multa diária de R$ 50 mil.

Os trabalhadores reivindicam aumento salarial baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) que é de 12,47% (retroativo a maio) e a aplicação do mesmo valor no vale-refeição e na participação nos lucros e resultados, entre outros pedidos. 

(Processo nº 10015800320225020000)

Generated by Feedzy