Em agenda institucional no Paraná, presidente do STJ destaca papel da magistratura no fortalecimento da cidadania

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, cumpriu extensa agenda institucional em Curitiba, nesta terça-feira (12), enfatizando o papel da magistratura no fortalecimento da cidadania.

Em palestra no Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), Martins lembrou que um poder Judiciário autônomo, eficiente e com magistrados valorizados é uma condição indispensável para uma democracia plena. ​​​​​​​​​

Ministro Humberto Martins destacou a confiança do brasileiro no Judiciário, evidenciada pelo número de processos que chegam todos os dias.​

“O Brasil é exemplo para o mundo na magistratura. Temos juízes corajosos que não se rendem à pressão e ao medo. Temos coragem para distribuir Justiça diariamente”, ressaltou o ministro ao destacar o papel dos julgadores no país.

Desde o início da manhã, o presidente do STJ cumpriu agenda de compromissos no Ministério Público do Paraná (MPPR); na Seção Judiciária da Justiça Federal no Paraná; no TJPR; na sede do Executivo estadual, onde foi recebido pelo governador Ratinho Júnior; e na Assembleia Legislativa do Paraná, onde se encontrou com o presidente da Casa, deputado Ademar Traiano.​​​​​​​​​

Juiz federal Rodrigo Kravetz, desembargador Luiz Fernando Tomasi Keppen e à direita do ministro a juíza federal Gisele Lemke e o juiz federal Luiz Antonio Bonat.​ | Foto: Assessoria JF Paraná.

Em todos os compromissos, o ministro foi acompanhado pelo desembargador Luiz Fernando Tomasi Keppen, ex-conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ao falar sobre o papel dos juízes no país, durante a visita ao presidente do TJPR, desembargador José Laurindo de Souza Netto, o ministro Humberto Martins lembrou que o Judiciário deve ser um instrumento de distribuição de Justiça e de promoção da cidadania.

Ele afirmou que o povo brasileiro confia no Judiciário, algo que pode ser comprovado ao se constatar o número de processos que chegam aos tribunais todos os dias. “Só no STJ são mais de 500 mil decisões por ano. A sociedade nos procura e a entrega da Justiça de forma célere é exemplo do exercício da cidadania”, completou.

Justiça em tempo adequado e razoável

Quanto ao tema celeridade na Justiça, o presidente do STJ comentou sobre a tramitação da PEC da Relevância somada ao respeito aos precedentes qualificados, como dois exemplos de esforços para construir uma Justiça mais rápida e de melhor qualidade.

Humberto Martins destacou que os juízes devem ter valores cristãos para exercer com sucesso a magistratura. “É preciso fé, amor e esperança. O papel do juiz é, diariamente, resolver conflitos e restaurar a pacificação entre as pessoas”.

Ainda durante as agendas com o Executivo e o Legislativo paranaense, Martins destacou que a retomada da atividade econômica, em um momento pós-pandemia, exigirá o esforço de todos na sociedade, incluindo sinergia entre os três poderes e o Ministério Público.

No MPPR, Humberto Martins foi recebido pelo procurador-geral de Justiça do Paraná, Gilberto Giacoia. Na Justiça Federal, o ex-diretor do foro de Curitiba, o juiz Rodrigo Kravetz, acompanhou a visita institucional do presidente do STJ à sede da Justiça Federal no estado.​​​​​​​​​

Presidente do STJ foi recebido no MP paranaense pelo procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia.​ | Foto: Ascom MPPR

Generated by Feedzy